SERVIÇO DE RADIOAMADOR

É interessante saber primeiramente a definição de Serviço de Radioamador.

Conforme resolução 449 de 17 de Novembro de 2006 do Título I das disposições Gerais Capítulo I dos Objetivos o Artigo 3º - O serviço de Radioamador é o serviço de telecomunicações de interesse restrito, destinado ao treinamento próprio, intercomunicação e investigações técnicas, levadas a efeito por amadores, devidamente autorizados, interessados na radiotécnica unicamente a título pessoal e que não visem qualquer objetivo pecuniário ou comercial.

TRANSCEPTOR

A fusão das palavras transmissor e receptor deu origem a uma única palavra que é transceptor que através de componentes eletrônicos montados forma um único aparelho que pode transmitir e também receber sinais de rádio. A combinação de um transmissor e um receptor que utiliza componentes comuns em um só equipamento de rádio hoje tem grande utilização em diversos setores, porém em nosso caso é largamente utilizado pelos radioamadores.

DX

DX é uma sigla que no radioamadorismo tem um significado muito interessante que é estabelecer comunicação com estações em longas distâncias. E também uma atividade de ouvir emissoras de radiodifusão de longas distâncias. Para exercer a atividade de DX são necessários diversos equipamentos como rádios receptores ou transceptores com antenas ajustadas de forma correta, como condições de clima e propagação favoráveis.

PROPAGAÇÃO NAS DIFERENTES BANDAS

Para um que um DX aconteça satisfatoriamente é importante que a propagação ionosférica esteja aberta, ou seja, esteja em condições de transportar as frequências para lugares distântes. As diversas bandas de HF propiciam condições para o DX de maneiras e horários diferentes como podemos ver no link acima.

PROPRIEDADES: Exceto para distâncias curtas, quase todas as comunicações entre radioamadores em frequências inferiores a 30Mhz se opera com ondas espaciais. Este tipo de onda ao serem emitidas pelas antenas viajam para cima no sentido oposto à superfície terrestre, num ângulo tal que ela se perderia no espaço se não fosse seu curso formar curvatura que faz com que ela retorne a terra novamente. A ocorrência dessa curvatura é provocada pela IONOSFERA, que é uma região situada na atmosfera superior, numa altitude ao redor de 100Km , onde existem ÍONS  e elétrons livres com quantidades suficientes para aumentar a velocidade com que as ondas de rádio viajam. A ionosfera está formada por várias camadas com diferentes densidades de ionização localizadas em diferentes altitudes. Cada camada tem uma região central de ionização relativamente densa, à medida que se distância tanto para cima ou para baixo desta região a camada fica menos densa.

Camada D : Esta camada é a mais próxima da troposfera que varia entre 20 e 80Km, tem ionização muito baixa e sua sua ionização procede do sol, acontece durante o dia onde o sol tem suas maiores irradiações de energia sobre a superfície da terra, durante a noite esta camada não tem utilidade prática.

Camada E:  Acima de 80Km até 140Km permite devolver as ondas eletromagnéticas até uma distância de 2.000Km do ponto de origem. Esta camada tem influência nos efeitos práticos para condução de ondas médias, e seu melhor efeito com máxima propagação é durante o dia mas não sofre anulação total durante a noite.

Camada F: A camada F tem altitude média entre 200 e 400Km, as camadas D e E quase desaparecem durante a noite. Durante as horas de sol a Camada F se subdividem em outras duas camadas que são a camada F1 e F2. A F1 se move entre 140 e 250Km durante o dia e se eleva durante a noite. Esta camada fica ionizada por mais tempo que as outras camadas permanecendo ionizada durante a noite, já de forma menos densa. Devido grande ionização durante o dia essa camada refrata altas frequências já durante a noite permite as passagem dessas frequências e refrata frequências abaixo dos 10Mhz de volta a terra.

COMO REALIZAR UM BOM DX

É necessário ouvir bem a QRG e verificar se é possível contestar a estação que faz a chamada de DX. A partir do momento que o operador ouviu adequadamente ele poderá responder para saber se a estação DX também o ouve. É realizado entre as estações uma reportagem com a informação do RST que é um código aceito no mundo inteiro.

É utilizado o idioma inglês para as trocas de informações entre as estações DX, e para o operador de DX saber de onde é o prefixo reportado é utilizada uma relação de prefixos de países DXCC, que facilita muito a verificação da origem do indicativo. Caso não tenha esta lista pode-se utilizar alguns sites onde a maioria dos radioamadores que fazem DX são cadastrados como por exemplo o QRZ.COM ou HAMCALL.NET. 

Após realizado o contado o operador deverá anotar os dados deste contato de preferência o mais completo possível como:

-A data e hora UTC

-Modalidade e frequência da banda 

-Indicativo 

-RST

-País e cidade contatado 

-Nome do operador

-RIG utilizado 

-Antena

O operador deverá possuir um cartão chamado "QSL". Este cartão deverá ser enviado para a estação que foi contatada com os seguintes dados:

-Indicativo da estação internacional

-Data

- Hora UTC

-Frequência

-Modo

-RST

-RIG 

-Antena

-TNX QSL se não deseja receber um QSL de volta

-PSE QSL se você gostaria de receber um cartão QSL de volta

-Alguma observação que fica a seu critério

O cartão QSL pode ser enviado ou recebido por qualquer meio.

CARTÃO QSL

CONTESTE

Os contestes são Concursos ou Competições que são realizadas entre os Radioamadores conforme os regulamentos dispostos pelos organizadores. Os regulamentos informam tudo que é necessário saber sobre o Concurso, como por exemplo: quem está realizando, quem poderá participar, bandas , pontuação, premiação, endereço de destino dos logs, formas de preencher o log e enviá-lo, chamada, troca de mensagens, desclassificação,  etc.

DXCC

DXCC é o prêmio principal do radioamadorismo, que os radioamadores podem ganhar se for confirmado contato com 100 países. Iniciando com a atribuição básica do DXCC  e em seguida trabalhar para conseguir o DXCC Honor Roll

CODIFICAÇÃO DA COMUNICAÇÃO

O Radioamadorismo possui diversas formas de se comunicar através das ondas de rádio, o operador de rádio deve saber quais os modos de comunicação, desta forma ele poderá receber palavras via fonia, ou codificado por modo digital ou CW (Telefrafia).

CONTATOS EM DIVERSAS LÍNGUAS 

Em diversas regiões podemos utilizar o idioma português e espanhol que são: América do Sul,América Central, Caribe, Brasil, Portugal (inclusive arquipélagos de Açores e Madeira),Espanha.

Radioamadores portugueses na Europa:

Bélgica e França.

Português:

Moçambique, Angola , São Thomé e Príncipe, Cabo Verde, Macau e Timor-Leste.

Espanhol:

Ilhas Canárias, Ilhas Baleares, Ceuta, Melilla.

 

COMO PROCEDER EM UM DX

Ao sintonizar uma frequência dentro do range do Radioamadorismo, que no Brasil é normatizado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), o Radioamador poderá optar por realizar DX, uma das formas será ouvir, e após contestar respondendo o chamado. O chamado pode ser geral onde o Radioamador que chama emite o seguinte: ( CQ, CQ, DX DE PY2XXX) ou poderá ser direcionado a um determinado Indicativo ou Região. Outra forma de se fazer DX é iniciar a chamada com CQ, CQ, DX DE PY2XXX caso outro Radioamador resolva contestar seu chamado ele responderá da seguinte maneira: (PY2XXX DE PY2YYY), ou seja, digita primeiro o indicativo de quem está chamando e após digita o seu próprio indicativo e aguarda a resposta novamente, e assim sucessivamente. Esta é a forma resumida de como chamar ou responder a um DX.    

ÉTICA EM UM DX

Código de Conduta DX

Vou escutar, escutar e escutar mais um pouco.
Vou chamar apenas se escutar a estação DX corretamente.
Não vou confiar cegamente no cluster e só vou chamar quando tiver certeza do indicativo da estação DX.
Não vou interferir a estação DX nem outra estação tentando contato e jamais vou sintonizar na frequência do DX ou na janela de QSX.
Vou esperar que a estação DX termine um contato antes de chamá-lo.
Sempre vou transmitir meu indicativo completo.
Vou sempre chamar e escutar durante intervalos razoáveis, não vou chamar continuamente.
Não vou transmitir quando a estação DX chamar um indicativo que não seja o meu.
Não vou transmitir quando a estação DX chamar um indicativo que não se pareça com o meu.
Não vou transmitir quando a estação DX chamar uma área ou país que não seja o meu.
Quando a estação DX voltar ao meu chamado, eu não vou repetir meu indicativo a não ser que meu indicativo possa ter sido copiado incorretamente.
Serei grato se e quando fizer um contato.
Respeitarei meus colegas radioamadores e minha conduta merecerá o respeito deles.

Traduzido por e com agradecimentos a PY1NB

fonte:http://dx-code.org/brazil.html

 

SOFTWARES RELACIONADOS AO RADIOAMADORISMO E DX

ORBITRON - Orbitron é software de rastreamento de satélites para radioamadores e propósitos de observação. É um software free (cadware) , onde o usuário emite um postal ao autor do mesmo, porém não é cobrado pelo preço do produto.

DX ATLAS - Programa de posicionamento via GRID , por esse software você pode verificar o posicionamento das cidades com seus respectivos indicativos de radioamadores no mundo inteiro.

MMANA - Programa para alinhamento e cálculos de antenas.

ECHOLINK - Programa para Rádio - Internet - Link.

HAM RADIO DE LUXE - Este software controla diversos tipos de rádios pela pelo computador, além de ter um excelente programa para cadastros de logs.

N1MM - Programa para logs em contests e DX,  pode ser atualizado constantemente pela internet.

ENVIAR QSL PARA REGIÕES DX

Os cartões QSLs normalmente são enviados utilizando sistemas internacionais postais comuns, esses cartões podem ser enviados diretamente ao endereço do radioamador, ou por associações centralizadas de radioamadores dos países que recebem estes cartões QSL bureau, que coletam e distribuem os cartões para o país em referência e posteriormente aos radioamadores os quais os cartões estão destinados. Isso economiza taxa de franquia ao remetente, que envia vários cartões em um mesmo envelope para aquele país, ou grande número de cartões utilizando o serviço de encomendas. Neste caso existe um tempo extra de atendimento envolvido, por isso, os cartões demoram mais a chegar ao seu destinatário. Em alguns países existem os bureaus de saída que oferecem uma maior economia aceitando cartões destinados para muitos países diferentes que são reembalados juntos em pacotes que são enviados para bureaus de entrada em outros países. Caso seja via manager (gerente), que é a pessoa encarregada de receber os cartões e redistribuir, este recebe os cartões de vários radioamadores e posteriormente tem a responsabilidade de enviar aos vários destinos, que são outros radioamadores gerenciados pelo manager. No Brasil a Labre funciona como Boreau, onde os associados da Labre entregam os Cartões ao representante da sua cidade ou região, este envia à Labre estadual, a Labre estadual encaminha a Labre Nacional, e a partir daí os Cartões seguem ao destino final, fazendo o caminho inverso. O sistema para outros países são idênticos, cada país possuem suas entidades e associações Bureau de QSL. 

 

Voltar

GRAT
Copyright © 2009 [Grupo de Radioamadores]. All rights reserved.
Revised: agosto 10, 2012