DESCARGAS ELÉTRICAS

 

Os pára-raios são construídos de forma a receber descargas elétricas para que estas não causem problemas nas redes elétricas e às pessoas. As torres onde são instaladas as antenas de Rádio são altas e muitas indivíduos acham que se fizerem um aterramento podem minimizar um raio, mas a verdade que um aterramento mal feito pode ter resultados negativos, pois se esse aterramento não tiver a força negativa exigida e se ocorrer de uma faísca atingir a antena, tanto a antena como cabos, o rádio, a rede elétrica poderão ser danificadas, além disso pode colocar em risco sua vida e das pessoas que moram junto com você.

Uma forma de evitar esse tipo de dano é desconectando os cabos dos seus rádios e colocando-os em lugares onde não entrarão em contato com materiais metálicos para que não ocorra uma descarga ao completar o circuito. Um raio considera qualquer material localizado na terra como um elemento onde ele pode ser descarregado, por isso o melhor é realmente isolar os cabos assim evitando a descargas elétricas prejudiciais aos equipamentos. E mesmo o melhor aterramento pode não ter as características técnicas exigidas para aterrar uma descarga elétrica do nível de um raio.

Tive uma experiência com a descarga pelo cabo coaxial de minha antena em um objeto metálico em um dia de chuva, isso ocorreu com uma pequena carga estática, no entanto se fosse um raio com certeza teria queimado todos os meus rádios. Ao formar um tempo de chuva resolvi retirar os conectores dos rádios como de costume, e ao colocá-lo do lado de fora da residência esse cabo tocou o positivo na janela metálica e percebi uma pequena faísca. Então comecei a ouvir na direção da antena ruídos de troca de cargas entre antena e espaço, na curiosidade prossegui com a experiência tocando o conector do cabo em um material metálico onde as faíscas eram constantes.  Por isso é muito importante realmente em tempo de intempéries,  manualmente isolar os conectores ligados aos rádios, não deixando-os tocar em qualquer objeto ao redor.

PY2RNR-REINALDO

Voltar